"Quando os Animais vão ao Médico" - nas livrarias a partir de amanhã
2015-06-17

 Quando os Animais vão ao Médico - nas livrarias a partir de amanhãA veterinária Célia Palma conta-nos neste livro histórias recheadas de humor, emoções, alegrias, tristezas e nos apresenta o mundo dos animais e seus tutores. A veterinária de animais de companhia, sobretudo de cães e gatos, mas também de hamsters, coelhos, porquinhos da Índia, papagaios, canários, tartarugas, ovelhas, furões e até ratazanas e raposas, conta-nos inúmeras histórias e experiências que vive no seu consultório, ora por exemplo:
. Uma operação a um furão que infestou o consultório, durante dias, com um cheiro pestilento.
.  Uma ratazana atropelada, transportada numa caixa de sapatos.
. Uma pergunta chocante, colocada depois de tratar durante imenso tempo uma ferida grave na perna de uma ovelha: «Agora, quanto tempo é que tenho de esperar até a carne poder ser consumida? É que a Páscoa está a chegar e tinha pensado vendê-la para o talho!»

Estas são algumas das histórias que a veterinária Célia Palma nos conta neste livro recheado de humor, emoções, alegrias, tristezas e que nos apresenta o mundo dos animais e seus tutores, na sua verdadeira essência.
 

SOBRE A AUTORA:
 
Célia Palma nasceu a 27 de junho de 1968, em Setúbal, cidade onde passou toda a infância e adolescência. Desde muito cedo sentiu uma forte empatia por todos os animais, tomando precocemente a decisão de ser veterinária. Durante o Ensino Secundário, destacou-se na área da escrita criativa, recebendo alguns prémios literários. Terminou o curso de Medicina Veterinária, na Universidade Técnica de Lisboa, em 1993, iniciando de imediato a sua carreira profissional. Trabalha, desde 1994, na Liga Portuguesa dos Direitos do Animal, na área da medicina e cirurgia de animais de companhia. É casada com um colega de profissão, mãe de duas filhas, de 16 e 6 anos. Atualmente é tutora de 4 gatos, 1 cão, 1 cabra anã e 3 tartarugas, mas no passado, porquinhos da India, coelhos e até um bode fizeram parte do seu agregado familiar.
 
"Sou veterinária de animais de companhia, sobretudo de cães e gatos. Mas a porta está aberta para todos os outros. Hamsters, coelhos, porquinhos da Índia, papagaios, canários, tartarugas, ovelhas, furões, ratazanas e até raposas passam pelo meu consultório. E vêm sempre acompanhados dos respetivos tutores. Ambos, mascote e seu amigo humano, preenchem a minha vida, fazem-me rir, chorar e acreditar que o meu pequeno contributo poderá, de alguma forma, mudar o mundo para melhor… O meu dia é pleno de experiências gratificantes, quando consigo salvar animais, apaziguar o seu sofrimento e contribuir para os manter saudáveis. E quando isto acontece sinto-me imensamente feliz. Mas também me deparo com histórias insólitas, simplesmente divertidas ou hilariantes, que aliviam a tensão inerente a uma profissão naturalmente desgastante." (Célia Palma)